Home

crise dos 9 anos

Ser criança, meu filho, não é fácil. Enquanto você dorme, uma lagriminha escorre no travesseiro porque hoje você chorou com medo da morte. Tão pequeno e com medo de ir. Não só. Com medo que eu me vá, que a vovó se vá, que o papai se vá. Pela primeira vez, ao longo desses nove anos, você se deu conta que, uma hora, todos iremos. Como assim, se tudo parecia eterno? Você logo vai perceber, se é que já não percebeu, que daqui em diante está sozinho. Não, a mamãe não vai te deixar. Ficarei aqui pelo tempo que puder. Mas é que, quando você se machuca, por mais que eu cuide ou dê um beijinho para sarar, não posso sentir a mesma dor. E assim, quando você sofrer com o primeiro amor, eu posso até chorar com você, mas o que você sente é só seu. Nunca saberei ao certo o que se passa em seu coração. Com razão, você vai espernear e abraçar seu coelhinho de pelúcia como nunca, mas vai perceber que ele já não fala com você como antes. Vai começar a ver que o papai não é o homem mais forte do mundo. E vai ter medo do mundo lá fora. Vai até sentir saudades da infância, como sua professora ouviu você e uns amiguinhos comentando entre si dia desses.

Não, ser criança não é fácil. Mas é que tem uma hora que fica mais difícil. E não só para eles. Benvindos, pais, ao Rubicão. É assim que antroposofia chama a crise dos 9 anos (que, na verdade, chega um pouquinho antes, lá pelos 8,5). De repente, aquela criança fofa e carinhosa, que era só amor e elogios pra você, vira um pequeno ditador. “Mãe, onde é que você vai vestida desse jeito?” (o meu filho, com todas as crianças, sabe muito bem onde me aperta o sapato. Ou melhor, o vestido). De repente, eles não querem mais fazer visitas às casas de amigos, que eram motivo de alegria só. Querem ficar grudados na mãe, falam com vozinha de bebê e acham tudo fofinho. E dormir sozinho vira um sacrifício. Meu filho passou bem uns três meses chorando antes de dormir porque tinha medo que eu morresse, que ele morresse, que o Panda, nosso cachorro, morresse (algo que, confesso, já desejei no dia em que o pestinha comeu meu sofá todinho). Entre os 8 e 9 anos, alguma tragédia sempre acontece. A mãe volta a trabalhar fora (no meu caso), o cachorro é atropelado, a família muda de cidade. Tenho pistas de quais são as tragédias do Antonio, mas não vou falar aqui pra não dar subsídio pro psicanalista dele, quando ele tiver um. Dia desses meu filho perdeu um bonequinho e, à noite, quando se lembrou, começou a chorar por todos os brinquedos que já havia perdido. “Ele está perdendo é a infância”, disse uma professora pra quem contei o causo. E, perder a infância, convenhamos, deve doer muito.

Esse é o momento em que finalmente a criança chega com mais força do plano espiritual, com o qual ainda estava muito ligada durante toda a primeira infância. É nessa hora que ela começa a se desligar dos pais e a desenvolver sua individualidade. É quando ela começa a perceber que é um ser único e que assim será para toda a vida. E por isso vai começar a mostrar aos pais que não concorda com tudo o que fazem ou pensam e a criticar nossas atitudes como nunca. E haja paciência, autoridade e amor.

Hoje, depois de mais uma dessas crises em que meu filho se recusava a fazer tarefas que antes cumpria tranquilamente, fui ler um pouco e relembrar a origem da palavra Rubicão. Talvez você saiba, é aquele rio ao sul da Itália, por onde qualquer general era proibido, por lei, de atravessar quando retornasse à Roma com seus exércitos. Mas Júlio César ousou atravessá-lo e, enquanto isso, teria dito seu famoso alea jacta est, ou a sorte está lançada, já que não tinha mais volta. É mais ou menos isso o que acontece nessa idade. Não tem mais como voltar para aquele mundo de fantasia e para a barra da saia de mãe exatamente como era. Mas, depois da batalha inevitável, Júlio César fundou o Império Romano. Assim também esse momento prepara nossos filhos para os grandes feitos da vida. É um grande momento para ajudá-los a desenvolver a coragem. Nem que seja apenas a coragem de dormirem sozinhos a noite inteira. Só não acho que podemos dizer que a sorte está lançada. Apesar de estarem crescendo, mais do que nunca eles precisam de nós, que somos seu exército de apoio por toda a vida.

Por Fabi Corrêa

84 pensamentos em “A crise dos 9 anos

  1. Nossa, chorei aqui!! Meu filho está passando EXATAMENTE por essa fase e eu fico meio perdida as vezes. Obrigada pelo excelente texto.

  2. Quando você fala que ele está perdendo a infância lembrei de mim, lembro do dia quando eu tinha 10 anos em que “percebi” que não era mais criança, chorei muito, doeu muito. Minha filha está com 10 anos, e tem sentido muitos medos. Obrigada por me lembrar, vou dar mais atenção a esses medos.

  3. Olá mamães!. Imaginem o pai de um ‘rubicando’. Por ser homem, geralmente não tem tanto acesso ao mundo emocional. E ainda tem que carregar a bandeira de ser FORTE. Que os anjos nos ajudem…

  4. Meu Deus, quando comecei a ler esse texto em voz alta, minha casa ficou em silêncio, pois estamos vivendo essa fase e realmente não está sendo fácil. Minha filha, Myllena, de quase nove anos tem chorado muito na escola de saudades da mamãe e muitas vezes ficamos perdidos, sem saber como agir. Obrigada pelas dicas e principalmente por saber que isso é uma fase comum e portanto, natural e que vai passar :-).
    Tem previsão de quando acaba?

    • Oi Marcia, é uma fase, sim. Mas por ser muito difícil, não costuma ser uma fase rápida. Pelo menos a percepção não é essa por parte dos pais…
      Meu filho começou antes dos 8 a ter medos e mais medos e agora, aos quase 10, os medos diminuíram, mas ele anda irritado e crítico até não poder mais. Ou seja, não dá nem tempo de a gente respirar e já vem a adolescência…Deus tenha piedade de nós!!! 🙂 Costuma ir até o final dos 10 mais ou menos. É o que dizem. Mas cada um tem sua experiência. Boa sorte. bjo

      • muito obrigada e vamos nos falando 🙂
        bjs

  5. Adorei o texto, pois achava que só o Gugu * 09 anos* tinha isso!! Fico aliviada de saber que é assim mesmo e poder entender para procurarmos ser o apoio que precisam!! Grata pelo belo texto!!

  6. Minha filha esta nesta fase : ( Medo de perder as coisas e ao mesmo tempo querendo ter sua identidade, suas escolhas e fazendo questao de ser diferente de mim! Adorei ler isto escrito por outra mãe! Obrigada!

  7. é possível que uma menina de 7 anos, de temepramento melancólico possa estar passando por esta fase precocemente? Acabei de colocar minha filha na cama e ela chorou dizendo que tem medo de dormir sozinha, pela primeira vez! Nem acredito que estou lendo isso agora que acabei de sair de seru quarto…

    • Oi Adriana, acho que não é o rubicão ainda, mas esses medos já começam, sim, nessa idade… é normal. Bastar acolher e respeitar, nunca negar, porque esses medos são de coisas muito reais, pelo menos na cabeça deles. Beijo e boa sorte.

  8. Oi, boa tarde!!!! Lindo o seu texto!!! Estou no trabalho em um momento parei e tentei buscar uma ajuda de como deveria agir com o meu filho de 9 anos, muito difícil!!! Desobediente, teimoso, carinhoso, sensível! Tem chorado muito, depois de 6 anos da morte de seu pai agora Davi começou a entender e sentir sua falta, todos os dias peço a Deus sabedoria para seguir sozinha nosso caminho tão difícil para nós dois, pois até eu choro ainda a sua falta, enorme beijo!!! Palavras sábias !!

    • Oi Yane, que momento difícil, ainda mais com essa lembrança. Mas acredito que temos uma fonte espiritual, todos nós, para buscar conforto e sabedoria. Força nessa jornada. Beijos

  9. Olá pesquisando a respeito, encontrei este site, que achei muito legal, pois tenho um filho de 9 anos que esta passando por essa fase e não sei o que fazer, pois o pai tem que ir dormir com ele todos os dias no quarto, e tenho outro com 2 anos e meio, que dorme na minha cama e não quer desgrudar nem um segundo.Estou preocupada com a situação.

    • Oi Gilda, nada fácil. Mas também saiba que é importante ensinar a eles como enfrentar esses medos para que desenvolvam a coragem. Ou seja, temos que estar perto, mas sem estar junto o tempo todo, assim ganham segurança de que são capazes de enfrentar seus dragões sozinhos também. Muito boa sorte.

  10. Nós, pais, passamos por fases que que nos fazem procurar onde estamos errando, e é nesses artigos que encontramos métodos que nos dirigem a um ensinamento aos nossos pequenos e nos tranquilizam mediante as situações difíceis. Obrigado

  11. Adorei o texto! Obrigada por compartilhar! Precisava de clareza para entender o momento, para acalmar meu coração, e para saber como lidar com esta fase. Ajudou muito!

  12. Nossa, meu filho de quase 9 anos , está muito sensível , chora com facilidade , ficou muito desobediente , crítico , encima, está difícil … Bom saber que não é só comigo que está acontecendo isso! Obrigada pelo ótimo artigo! Bjs

  13. O que fazer se a criança (9 anos) não quer ficar no quarto mesmo após todas as conversas, broncas, pedidos? Não sei mais o que fazer! Ele simplesmente não quer ficar sozinho e acorda a noite toda, mesmo se coloco pra dormir e fico até ele dormir… Nos chama a noite toda… Devo deixar dormir comigo, durmo com ele? Obrigada, Melissa

  14. Cris Leão, estou na mesmíssima situação da Melissa. Minha filha de 9 anos sempre teve seus medos, mas de uns tempos pra cá tem sido dominada por eles, especialmente ao anoitecer. Não anda pela casa sozinha, só fica em um cômodo se eu ou o pai estiver junto – até ao banheiro não tem coragem de ir só. Dormir, então, tem sido um suplício!!! No começo, eu deitava junto com ela e saía do quarto quando ela pegava no sono. Agora, ela está com o sono leve e, assim que tento sair, acorda e pede que eu fique, começa a chorar de medo… já estou sem dormir direito há várias noites!!! Aguardo com ansiedade o seu post sobre esse medo de dormir sozinho(a), já que não sei mais o que fazer!!! Pelo menos, com esse artigo, percebi que isso não acontece só “lá em casa”. Obrigada!

      • Obrigada pela indicação do livro (faço questão de ler) e pela troca de informações que nos ajuda a tentar solucionar a questão da melhor maneira possível, já que se trata de nosso “bem” mais precioso, nossos filhos tão amados. A descrição situação que a Cláudia vive é a mesma que a minha, sem tirar nada! Estamos todos sofrendo. Me senti obrigada a ceder a pressão com medo de tomar a decisão errada. Estamos nos revezando para dormir com ele, que já voltou a ficar com o sono normal, até que encontremos uma solução sem tanto sofrimento. Quando terminar de ler o livro ou qualquer mudança compartilho com vocês.

  15. Realmente, é um momento muito difícil tenho filhas gêmeas Julia e Carol com 9 anos de idade, até o ano passado em 2014 elas eram meninas meigas e doces, mas no inicio do ano letivo em 2015, percebi uma enorme diferença nelas e em suas amigas da escola…Suas amigas estão namorando colegas de sala….e eu pergunto o que elas acham sobre isso….elas dizem que é cedo para namorar…..mas sinto que o interesse delas são outros, não há a mesma docilidade e a mesma obediência como nos oito primeiros anos da infância…Agora lendo este artigo percebo que estão se transformando e precisam mais da mãe para entender os seus novos sentimentos.Obrigado!!

    • Obrigada pelo comentário, Juslaine. Tenho certeza que ajudou outras pessoas a perceberem que a fase é natural e acontece com todo mundo. Acho que é importante não aceitar que a infância acabou aí. Não acabou. É um despertar para outras coisas mas os pais precisam ajudar a criança a continuar na infância. Eles precisam disso. Meu filho apesar de ter interesses diferentes e ficar mais fechado, sempre que eu me esforço para que ele brinque bastante, ele adora. Essa noite dormiu em casa o seu melhor amigo. (claro que é muito trabalho) Mas ele falou: os melhores momentos da vida são os que eu passo com o Mihai. (amigo) Ainda são pequenos, ainda precisam de nosso olhar. Grande abraço!

  16. Nossa…estou passando com meu filho de 10 anos uma fase de muitos medos…principalmente da morte(tem medo d morrer tem medo q eu morra e o pai tbem) nao sei o q faço tem sido mais frequentes esses medos…chora muito me abraça me beija fica grudado em mim…percibi q isso ocorre no periodo da noite…fica numa tristeza enorme..disse q nao quer mais sair de casa…qdo vem essas crises nao quer comer..fica em panico de tanto medo…aí vem dores na barriga e ansias…o q eu faço??? Estou desesperada!!!! Isso é normal???

  17. O meu filho começou essa fase há uns meses atrás, tb tem 9 anos. Odeia tudo, não dá valor a nada que lhe dou ou faça, a minha vida é dedicada a ele e nunca chega, acusa-me de não o ajudar e passa o tempo com birras que não se entendem. Falo com ele mas não quer ouvir, só chora e acusa-me que não gosto dele. Todas as noites é um problema para se deitar, eu ligo a luz de presença mas não chega, chora e grita que não quer ficar sozinho e quer dormir comigo,eu antes permitia mas agora acabou, fica ainda pior. Dá-me noites horríveis e acorda logo de manhã com birras. Ontem perdi a cabeça e dei-lhe uma palmada no rabo porque acusou-me que eu não gosto dele. Já não sei o que fazer…

  18. Meu Deus, estamos vivendo exatamente isso, é muiiiito complicado. Obrigado pelo texto maravilhoso, nos ajudou muito.

  19. Perplexa…sou professora,mas antes de tudo mãe,de primeira viagem,estou passando exatamente isso com meu filho de 10 anos,pensei que fosse alguma coisa relacionada ao computador apesar de observar o que ele acessa,pensei em estar sendo negligente por trabalhar fora o dia todo,ufffa que alívio em saber que não é nada disso,agora é me preparar pra ajuda-lo…Gente muito obrigada.Estava perdida.

  20. Tenho um filho de 9 anos q esta mentindo,inventa historias q geram brigas,agressivo,e so quer ficar colado em mim,porem trabalho e estudo,e tento ficar c ele no fds mas sempre apronra e aí ponho ele de castigo quase q frequentemente.Nao sei oq fazer,pergunto p ele o pq de tanta rebeldia e ele so chora.Me ajude.

  21. q texto lindo!!! tbm tenho um bebezão de 09 anos em casa (filho único) e de uns meses pra cá tem medo de tuuudo..nao fica sozinho mais nem um minuto, coisa que era normal para ele, chora na escola de saudades de mim e do pai, acha que não vamos buscá-lo mais, enfim, tá sendo difícil, mas conversamos bastante com ele e fazemos muitas orações tbm!!! Espero que essa fase passe logo!! nao quero que se torne uma criança insegura!

  22. Olá Fabi! Meu filho tem 8 anos e esta nesta face, chora ao ter que ir pra cama, tenho que ir com ele, conto uma história e ai ele dorme.passa algumas horas e lá pelas três da madrugada acorda, vou de novo ou meu esposo, dorme. Passa algumas horas e acorda novamente, haja paciência e assim passamos a noite, as vezes 2,3,4 ou 5 vezes na noite sou previlegiada. Mas não aguento mais, tenho dificuldades de dormir e acordo muito cansada.

  23. Que bom saber que meu filho é igual a tantas outras crianças de 9 anos. Já estava ficando desesperada, achando que começo a falhar… Tenho exercitado minha paciência de forma hercúlea, não nego que não e fácil. Mas vou conseguir dar todo o apoio que ele precisa, afinal, não é fácil perder a infância. Muito obrigada !

  24. Boa noite! Estou passando por um momento difícil e venho buscar ajuda. Estamos em viagem a Disney e minha filha de 9 anos está tendo crises de pânico a noite. Falta de ar, diz q vai morrer dormindo, dores de barriga, enfim está apavorada. Procurei um hospital nos EUA e nada de anormal foi encontrado. Ela é muito corajosa, fomos nós brinquedos mais radicais e não demonstrou falta de coragem em nenhum. A noite me acorda de 30 em 30 min e só repete q quer ir pro hospital pq tá mal. Na primeira noite fui de assustada q fiquei, (5.000 uma consulta) meu marido enlouqueceu, e num país q não fala sua língua e não se conhece ninguém fica complicado. Falei com a pediatra pelo whats no Brasil e ela suspeitou de ansiedade. Me ajudem!

  25. Boa noite! Preciso de ajuda … Estamos em viagem pelos EUA e nossa filha de 9 anos, uma menina nota 10 está tendo crises de pânico, fala que quer ir pro hospital, sente dor de barriga, falta ar, fica trêmula, torce os dedos. Na noite passada acordou tão mal q decidi leva lá a um hospital (5000 uma consulta, fora do seu pais, sem falar ingles, quase enlouqueci meu marido durante o trajeto) nada de anormal foi diagnosticado. Acorda durante a noite de 30 em 30 min. e repete q está mal, quer caminhar, hj em uma conversa só nos duas me disse q tem medo da noite. Sempre corajosa, pela Disney fomos nos brinquedos mais radicais. Não sei mais o q fazer, foca em notícias tristes de mortes e doenças. Pelo whats falei com a pediatra dela que acredita ser ansiedade. Estamos dando um remédio q o médico dos EUA receitou pra cólicas. Agradeço o apoio!

  26. Também estou passando por um momento dificil, Minha filha que completa 9 anos em novembro não fica sozinha em nenhum cômodo da casa, chora , diz que sente medo de tudo, tenho que fechar as portas dos quartos, do banheiro, a rotina da minha casa foi toda alterada por conta disso, pois antes eu a deixava na sala assistindo um programa e ia pra cozinha cuidar da janta. Mas agora ela não fica sozinha e não quer que eu saia de perto dela, parece minha sombra dentro de casa. Isto realmente está deixando muito nervosa, já tive crises de choro por não saber como lidar com esta situação. Comecei a leva-la na psicologa, mas ainda é muito recente pra ver avanços.

    • Olá cristiane! Tenho passado exatamente por essas situações, nem no banheiro minha filha vai sozinha e sinto q o medo se intensifica ao cair a noite. Estou pensando em leva lá a um psicólogo, as vezes me sinto um tanto culpada por dividir meus problema com ela, pois tem so 9 anos … Somos muito amigas e confidente e por ser filha única talvez exagere na proteção. Meu marido crítica sempre q faço demais por ela, e me pergunto se não é isso q a torna insegura. Bjo e vamos nos falando!

  27. Meu filho fará 11 anos daqui 2 semanas! A crise dos 9 anos começou e tem se agravado mais a cada dia! Já tentamos de tudo menos psicólogo o que seria nosso próximo passo! Ele entrou na puberdade assim que completou 10 anos e ele é uma criança bem desenvolvida! Se antes já era um pouco difícil adormecer sozinho agora é impossivel! Alem de dormir do lado dele ele precisa segurar na minha mão para sentir que eu não vá deixá-lo sozinho! Se antes eu esperava ele dormir para voltar para a minha cama o que levava horas pois ele acordava muitas vezes para saber se eu ainda estava lá, agora eu me rendo ao cansaço e decidi dormir com eles todas as noites! Mesmo assim os medos aumentam a cada dia, todos os sentimentos de solidão, insegurança aparecem todas as noites! Um fato que agrava o problema é que nós mudamos muito! A cada 3 anos mudamos para um país diferente, casa, escola, amigos, etc! O que antes para ele era divertido agora se torna um sofrimento: mudar para um novo país, fazer novos amigos e deixar para trás pessoas tão queridas, as adaptações vão se tornando mais complicadas e penosas!
    Obrigada por compartilhar suas experiências, sinto que não estou só!

  28. Ola Fabi, realmente muito bom texto, e eu tb estou passando pela mesma coisa com minha filha bom saber que ha outros pais com o mesmo sentimento e que passara. Abs

  29. meu filho esta nessa fase esta dificil acorda de madrugada chora nao que dormir sozinho vai para a minha cama ou do irmao quando sera que acaba essa fase

  30. Minha filha se encontra numa fases, muito complicada….. não sabemos o que fazer, muito desinteresse na escola, responde mal pra professora, distraída, não se importa com materia…. não sabemos o k fazer…..

  31. Ufaaaa!!!! Já estava entrando em parafuso de tanto pensar no que poderia estar acontecendo com meu Miguel, que está com 8 anos, mas parece que você o descreveu em seu texto. Parabéns, de muita ajuda para mim e possivelmente para muitas outras mães.

  32. Texto incrível! Meu filho esta com 10 anos e começou a apresentar esses medos há 7 meses. Tem muito medo dela morte! Chora bastante e me pergunta se quando Deus voltar ele vai continuar perto da gente e se pode levar o PlayStation pro céu!

  33. Minha tem nove anos, vive chorando, porque, tem medo de morrer, quando ela esta na escola, sempre me ligam porque ela quer a mae.
    Este texto ajudou-me a enxergar melhor este drama. Obrigada.

  34. Estou passando o mesmo com meu filho… Que alívio ler isso. Chorei também… perder a infância…algo difícil mesmo! Obrigada pelo texto!

  35. Minha filha acabou de completar 9 anos e sente medo e chora! Medo de ficar sem os pais, medo que esqueçamos de buscá-la na escola, e essas coisas! Pra piorar, mesmo de coração partido, permitimos que ela fizesse uma viagem para a praia com minha irmã, por 6 dias! Enquanto estavam lá, era só alegria e diversão! Mas ao chegar em casa, ficou grudada em mim até à noite, chorando sem parar, dizendo que sentiu muitas saudades! Não conseguia parar de chorar! Dizia que amou a viagem, que queria ir de novo se pudesse, mas chorava por causa das saudades! Desde esse dia, passou a comer menos, às vezes chora e diz que lembrou daquela saudade que sentiu na viagem! Chegamos a levá-la à médica e depois de dar tudo OK nos exames, a doutora nos disse que era tudo emocional, normal da idade! Mas cada vez que ela chora, ainda sinto medo de fazer algo errado, de não saber como não alimentar seus medos e ao mesmo tempo não menosprezar seus sentimentos! Ser mãe não é fácil…mas a gente ama tanto!!

  36. Genteeee. …tenho sofrido horrores com o Vitor! Não quer nem descer pra brincar se eu não for! Tem medo de q algo me acontecça…..qdo sai c9m o pai…me pede pra ficar em casa quietinha….chega a me suficar…achei q fosse culpa nossa….Vou conversar com a psicóloga sobre isso. Obrigadaaa

  37. Oi. Estou passando essa fase agora com minha filha. Ela completou 9 anos. Queria dormir comigo e com o pai. Depois teve medo de que morrêssemos. Foi dormir na casa da minha mãe, avó dela, me ligou falando que era feia, horrível, porque queria saber o que é ser gás, o que é sexo, que esses pensamentos maus estão na cabeça dela. Estou me sentindo culpada por não ter conversado mais a fundo esses assuntos com ela. Depois chorou muito no telefone me pedindo perdão, que ela era muito feia…. Fui procura ajuda sobre crianças de 9 anos e encontrei vocês. Descobri que é fase. Minha terapeuta havia me falado algo sobre luto infantil. Quando a criança é morta, para o nascimento, de uma outra é que minha filha nunca mais voltará a ser um bebê. Difícil?!!

  38. Eu tenho um filho de 9 anos,que e um super filho.mas faz uns dias que ele esta conversando sozinho. Estou preocupada,podem me ajudar?

  39. Estou passando por isso aqui em casa. Achei que minha filha estava ficando louca. Que bom que li esse texto e vi que não estou sozinha.

    Alessandra minha filha tem 9 anos.

  40. POR FAVOR MIM AJUDEM, ESTOU QUASE JOGANDO A TOLHA, MEU FILHO DE 9 ANOS ESTA MUITO DESOBDIENTE, RESPONDÃO, VIOLENTO, NÃO DORME SOZINHO NUNCA, PIRRACENTO, APESAR QUE ELE PUXOU MUITO A MINHA NATUREZA, MAS FICO COMEDO DE MACHUCAR ELE, TBM TENHO A NATUREZA MUITO FORTE, NÃO SEI MAS O Q FAZER. SOCORROOOOO.

  41. TExto ajuda muito quem está passando por essa fase. Minha criança estudou numa escola Waldorf enquanto pude e aprecio muito a pedagogia e os preceitos. Será que há material do Rudolf Steiner que possa nos ajudar a auxiliar nossos pequenos quando estão nessa fase, encorajando-os? Indicação de algum livro …

  42. Nossa!!! em pensar que fui chamada várias vezes na escola,porque toda hora chora… reclama de dor de cabeça… de saudade…. se eu atrasar um minuto para busca-la na escola já encontro em plantos. Cheguei a pensar em sair do emprego por achar que ela estava sentindo ausência dos pais.
    Tudo isso que está escrito é exatamente o que está acontecendo…Fase muito chata… não me lembro de ter ficado assim aos 9 anos….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s