Home

Na infância, pior do que arrancar dente de leite, é o primeiro dia em uma escola nova.

Para ajudar minha filha no primeiro dia na escola nova, dei para ela uma medalha da Nossa Senhora e falei para ela guardar no bolso e segurar sempre que sentisse a minha falta. Ela gostou tanto da medalha, que começou a chamar logo de “Minha Senhora” e não sentiu vontade de levar algo tão precioso para a escola, esse lugar ainda desconhecido. Então mudei meu plano, dei para ela duas pedrinhas super bonitas e cheia de cores e falei para ela colocar no bolso e apertar sempre que sentisse minha falta. Minha filha não é exatamente uma criança muito tímida, então mostrou as pedrinhas para as outras crianças já no primeiro dia. E com isso a professora guardou. Quando ela me contou, demonstrou a tristeza do plano ter falhado. Eu então resolvi ir para o mais simples. Durante as duas primeiras semanas de aula, eu dava um beijo na mão dela e falava que sempre que sentisse saudade, era só apertar a mão. Minha filha com seu comportamento independente, depois do primeiro dia, não pareceu dar muita bola para aquilo. A surpresa foi nessa semana, já adaptada na escola que frequenta há 3 meses, quando eu fui despedir dela e dei um abraço sentindo saudade antecipada, ela olhou para mim e disse: me dá sua mão. E então deu um beijo e disse: quando você sentir saudade de mim, você aperta aqui, tá?

Ah, o amor. A coisa mais fina do mundo.

A Coisa mais Fina do Mundo

Minha mãe achava estudo
a coisa mais fina do mundo.
Não é.
A coisa mais fina do mundo é o sentimento.
Aquele dia de noite, o pai fazendo serão,
ela falou comigo:
“Coitado, até essa hora no serviço pesado”.
Arrumou pão, deixou tacho no fogão com água quente.
Não me falou em amor.
Essa palavra de luxo.

Adélia Prado (Divinópolis, Brasil, 13/12/1935)
Poetisa, prosadora, tradutora, professora, licenciada em Filosofia.

Por Cris Leão

12 pensamentos em “Delicadeza gera delicadeza

  1. Bom dia, tenho uma bebê de 1 Ano e 3meses e adorei suas publicações. Parabéns! Quando eu tiver alguma dúvida vou te perguntar!!!

  2. Que lindo! Não canso de me encantar com a sensibilidade infantil. Chore. Obrigada por compartilhar suas experiências.

  3. Que linda sua rotina e dedicação aos pequenos, sinceramente Parabéns!
    Entre os textos que me faz sorrir, este em especial me fez chorar 😉 mas por carinho e admiração pelas duas, primeiro seu gesto de tentar se fazer presente caso ela se sinta insegura ou a falta da mãe; e ela por retribuir com carinho, em um momento que sentiu a fragilidade da mãe!
    É maravilhoso saber que crianças desde sempre têm o Dom de retribuir.
    Muito legal vc poder compartilhar um pouco da doação que é ser Mãe! Mesmo de longe sentimos o amor pela cria!
    Obrigada por compartilhar!
    Mesmo sendo de 2013, o texto tem Carinho, Cor e Amor 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s