Home

Este é mais um post da série Uma Mãe Lava a Outra. Desta vez, patrocinado pela alegria e inspiração que essa mulher tem para dar e vender. Com certeza ela foi uma das pessoas que me fez enxergar (com os olhos cheios de purpurina) que a maternidade também pode ser divertida. ; ) 

Quando eu virei mãe descobri um mundo de novas funções que desconhecia. Cuidar, amamentar, cozinhar, fazer supermercado de gente grande (o prazo deixou de ser o fim do papel higiênico). Enfim foi tanta coisa que quando chegou a hora de brincar eu disse logo: não! isso não! Brinca com outra pessoa, brinca sozinho, mas mãe não precisa brincar. Até que conheci o blog da Estefi Machado. E apaixonei 100% de cara! Conheci outro tipo de brincadeira. (muito mais legal do que brincar de carrinho) Uma brincadeira onde o adulto e a criança tem papéis diferentes mas os dois se divertem. Com os papéis, com a cola, a canetinha, tudo. Além de dicas de brincadeiras, o blog tem dicas de decoração e fotos tão lindas que deixam a vida mais bonita. Clique aqui para ver tudo. Abaixo o meu brinquedo preferido: Pregadores Predadores.

Estefi Machado Antes que eles crescam

Estefi Machado Antes que eles crescam

Estefi Machado Antes que eles crescam

Estefi Machado Antes que eles crescam

Conheça a linda história da Estéfi Machado:

“Sou designer, sempre trabalhei em estúdios e agências. Desde que engravidei resolvi ser frila para estar mais tranquila para o que viria. Estive colada no Teo desde cedo, em casa, sem babá, amamentei 9 meses, tudo isso no meio dos meus frilas, até que me deu um siricutico, falta de ver gente grande e passar crachá na catraca! Um horror sentor falta disso! Quando o Teo fez um ano arrumei um emprego num estúdio pequeno pra voltar pra rua. Deixava ele num berçário de 7 às 19h, um pecado. Além de me matar por dentro, vira e mexe vinha de volta com ele uma otite, febre, dor de garganta e muita cara feia no trabalho pelos meus atrasos, faltas e saídas furtivas. Quando eu me peguei ensaiando e tendo medo de contar pra chefa que ficaria 3 dias internadas com o Teo no hospital, vi que estava beirando ao maior equívoco da minha vida. Saí do trabalho, trouxe o trabalho pro dia-a-dia dele e devagar ele foi entrando no meu mundo de papéis, tintas, botões tecidos e fitas. Colocamos nosso bloco na rua em forma de blog, só pra mostrar o que fazíamos pro mundo. Cada coisa que fiz e “virou” no mercado, incrivelmente foi feito sem querer, o verdadeiro sem fins lucrativos. E incrivelmente nunca ganhei tão bem quanto hoje. Posso dizer de boca cheia que a maternidade é meu negócio. Mesmo. Descobri que não existe maior mola propulsora que um filho. Nasceram Teo, uma fotógrafa, uma cenógrafa e uma vitrine virtual onde sem querer mostro tudo isso com meu fiel escudeiro. E depois de tudo, nasceu eu de novo. Na minha “lojinha” tem fotografia, cenografia, design, ilustração e muito conteúdo para criança. Pra quem quer comprar, contratar ou só olhar, estamos abertos, sempre.”

Muito legal, né? Deixa essa inspiração entrar na sua vida. Quem sabe a maternidade também não é o seu negócio? ;  )

estefi Antes que eles crescam

Por Cris Leão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s