Home

Estava com meus filhos no parque no sábado (meu marido trabalhando). Dois filhos diferentes: sexo, idade e personalidade. E eu sozinha para olhar os dois, que não são mais bebês, mas querem atenção – ao mesmo tempo. Nada demais. Tirando o fato de que, por um segundo, vi aquela cena de longe e pensei: poxa, fazem 9 anos que passo os finais de semana no parque ou fazendo programa de criança. Faz 9 anos que, com alguns intervalos de tempo para o trabalho, minha vida é dedicada a essas duas crianças. Me sinto cansada. Meu ouvido às vezes dói de um ruído que só a infância faz. Sinto falta de muita coisa. Então fico me perguntando porque eu simplesmente não digo não. E pensando nisso, recebo da minha filha um desenho feito por ela mesma onde ela faz suas mãozinhas (porque ela sabe que eu amo aqueles furinhos!) e escreve: Eu te amo. E recebo uma caixinha em formato de coração com um anel dentro – que meu filho comprou com o dinheiro da mesada dele.

desenho mão leli antes que eles crescam

Também já faz 9 anos que coloco eles para dormir. Com disciplina e rotina faço o dia deles terminar às 7 horas da noite. Mas às vezes penso: Quando vou voltar a ter uma noite tranquila, onde depois do jantar eu sento no sofá e relaxo?! Todos os dias da semana, durante uma hora nesse processo! Mas pensando assim, começo nosso ritual e quando vejo que eles repetem a oração, repetem o mantra, quando eu vejo que tudo que invento para esse momento, eles aceitam e adoram (óleo aromático, abrir a janela para deixar a luz da lua entrar), eles recebem com olhos e corações abertos e agradecem, eu sinto um preenchimento que me faz ter a certeza de que não existe nenhum outro lugar que eu poderia estar a não ser ali.

Claro que o amor transcende as quatro paredes. Quando você se conecta com ele, ele se conecta com você. Moro em Miami – cidade famosa pela sua superficialidade. Mas a minha verdade aqui é que convivo com pessoas que fazem meditação na lua cheia para pedir e receber a energia da mãe natureza. Convivo com gente que cria abelhas no quintal para ajudar as abelhas. Convivo com gente que passa os finais de semana ajudando crianças especiais. Convivo com gente que me encontra vestida de qualquer jeito (mesmo) e a pessoa realmente não repara, porque só me olha nos olhos e abraça de verdade. Nunca conheci tanta gente com o coração tão cheio de amor. Talvez porque eu nunca tivesse também aberto tanto meu coração. Mudei para Miami porque escolhi o amor. Eu sabia o desafio que seria sair da estrutura de vida que eu tinha em São Paulo – empregada todos os dias, largar meu emprego bom e bem remunerado para ser dona de casa morando no subúrbio. Já fazem dois anos. Completam dois anos agora em Fevereiro, mesmo mês que minha filha faz 6 anos, mesmo mês que faz 11 anos que comecei a namorar meu marido, mesmo mês do dia dos namorados aqui. E no meio de tudo isso, eu encontrei uma pérola no handsfreemama e quero dividir com vocês minha tradução:

Algumas vezes eu escolho o amor, sem um sorriso no rosto.

Algumas vezes eu escolho o amor, me sentindo feia, sem utilidade e inadequada.

Algumas vezes eu escolho o amor, me sentindo sozinha e com medo.

Algumas vezes eu escolho o amor, mesmo sem saber o que eu estou fazendo.

Algumas vezes eu escolho o amor, quando essa é a última coisa que eu queria fazer.

Algumas vezes eu escolho o amor, quando a minha paciência já acabou.

Algumas vezes eu escolho o amor, quando eu não tenho mais amor para dar.

Apesar dos obstáculos, apesar das desculpas que eu poderia ter dado,

Apesar das pressões e das distrações do mundo exterior, apesar da vozinha da minha crítica interna, eu escolho o amor. Por que?

Porque eu sempre saio melhor do que quando cheguei. Eu sempre saio um pouco mais leve, um pouco mais em paz, com um pouco mais de esperança, com um pouco mais de gratidão, um pouco mais contente. O amor sempre foi a melhor escolha.

Agora vamos pensar juntos (foi a autora do Hands Free Mama que sugeriu) e se a gente escolher o amor durante 21 dias seguidos? Quais as possibilidades que vamos abrir? Quais conexões vamos formar? Quais os momentos você vai agarrar que caso contrário iria perder? Quem você vai se tornar?

Ao invés de ser

Aquele que está sempre ocupado

Aquele que sempre tem reações exageradas 

Aquele que nunca escuta

Aquele que raramente se acalma

Aquele que está sempre acabado

Aquele que vive grudado no telefone

Aquele que perde toda a diversão

Aquele que está desistindo

Talvez você se torne Aquele Que Sempre Quis Ser…

Aquele que sabe escutar

Que abraça

Que perdoa

Que respeita o seu próprio tempo

Que ri com a barriga

Que corre risco

Que solta gargalhadas escandalosas

Que vive o momento

Que sabe viver a vida

Por que? Porque coisas boas começam com amor.

Escolha o amor hoje. Não se preocupe com o que isso vai parecer, não se preocupe com o dia de ontem. Apenas escolha o amor. Alguma coisa me diz que você vai sair dessa bem melhor do que chegou. E então faça de novo.

Vamos nessa?

Queridos leitores, esse blog é um lugar onde despejo muito amor e é lindo receber de volta. Agradeço de coração a todo mundo que poderia passar por aqui, ler e fechar a janela, mas escolhe se abrir um pouco e deixar um carinho. Obrigada.

Cris Leão

Como diz nosso poeta, Drummond “Que pode uma criatura senão, entre criaturas, amar?”

55 pensamentos em “A escolha do amor

  1. Nossa, Cris….sem palavras….só lágrimas de muita gratidão por vc espalhar tanto amor pelo mundo….obrigada.
    Ana

  2. Cris, você como sempre fantástica nas suas colocações! Assim como a Ana disse acima, estou com lágrimas nos olhos e muita gratidão por ter uma pessoa dedicada a espalhar coisas boas como você.
    Um lindo dia!!

  3. chorei. porque tantas vezes também penso no meu cansaço e depois recebo o abraço e um “te amo” do meu casal de gêmeos.

  4. Lindo mesmo, só quem vive, intensamente, a experiência da maternidade, tem a chance de colher lições tão belas… parabéns… eu também vivo esse momento, com uma menina de 4 anos e um menino de 2… muito aprendizado… só temos que estar dispostos a mergulhar fundo na maior missão de nossas vidas… criar e educar nossos filhos… bjs…

  5. Obrigada por me amar, sem mesmo me conhecer. Suas palavras chegaram ao meu coração. Então sinto que isso é amor.

    Bjs

    sheila

  6. Eu nunca deixo comentários aqui, embora leia teus textos com muito entusiasmo mesmo quando discordo de alguma coisa (rs). Mas hj deu vointade de mandar um 💖 brilhante cheio de amor!!

  7. Cris, obrigada! Estava realmente sem saber o que escolher e você acertou em cheio!!! EU ESCOLHO O AMOR!!! Bjs

  8. E estou eu aqui a ler seu texto e ter mais certeza ainda do amor verdadeiro que sinto pelas minhas filhas e que me faz querer ser melhor um pouco mais a cada dia. Obrigada! Bjs

  9. Cada dia mais eu me identifico com as coisas que você escreve…Que bom que você tem este blog e divide conosco as experiências…é muito bom ler por aqui… Obrigada e que este amor se multiplique ainda mais…Vou fazer o desafio…

  10. Amo esse blog! Sigo muita antes de ser mãe, e ele sempre me inspira, a cada dia mais a escolher o amor!

  11. Cris, que maravilha de texto! Adoro seu jeito leve de escrever, que fala diretamente ao nosso coração.

    Gostei do desafio também! Vamos nessa 😉

    Beijos!

  12. Eu nunca deixo nenhum recadinho pra vc Cris, ams sempre leio todos os seus textos e amoooo todos eles, sempre compartilho com alguem querido o texto lido, mas esse, eu fiquei muito emocionada e resolvi escrever aqui para te parabenizar por todo amor que vc emana em seus textos…..amor e gratidao a vc!!!!Parabenssss!!!!bjo grande

  13. Mas que texto lindo!!! No meio do expediente de trabalho, me fazendo chorar e lembrar das minhas filhotas que me esperam em casa com tanto amor.

    Continue espalhando amor!!!
    Bjs da nova Fã, Tatiane

  14. Querida,

    O que tenho para dizer é, tomei a decisão de deixar minha carreira e emprego para me dedicar à educação e cuidado com o meu bebê de 6 meses. Tentamos a adaptação com ele na escola, o que ocorreu tudo bem, mas nos víamos apenas às noites e ficávamos juntos apenas meia hora por dia. Isso me consumia! Não foi fácil abrir mão de tanta coisa para me dedicar a ele, mas sigo firme.

    Me pego às vezes com esse diálogo interior que vc descreveu, pq tbm me canso, tbm quero um tempo só pra mim, afinal somos humanas.

    Obrigada por aquecer e enriquecer a minha vida com seu texto e experiências.

    Juliana Reis

  15. Um abraço fraterno por tantos afagos que você traz ao nosso coração.
    Algumas vezes, através de uma leitura rápida, quase uma passada de olho; outras tantas vezes, através daquela leitura que chega no momento em que parece que quase tudo está por um fio.

  16. Cris, voce tem o dom de escrever e de nos encantar com suas palavras, que muitas vezes nos trazem consolo, amor, esperança. Continue escrevendo, é muito gostoso ler vc, bjs

  17. Obrigada Cris
    Obrigada por espalhar o amor
    Obrigada por dividir e multiplicar o amor
    Obrigada por me ajudar a escolher o amor, sendo o quarto filho, de uma gravidez totalmente sem ser planejada, o amor me mostrar que ainda cabe, é possivel amar mais um!
    Que a leveza do amor me ajude em mais essa jornada! Que ilumine todaa nós!
    Obrigada!

  18. Estou há dois anos nesta vida de mãe em tempo integral e as vezes me pergunto como pude demorar tanto para assumir meu papel de mãe ( tenho uma filha de 14 anos e um de 2 anos). Nunca me senti tão cansada na vida! Meu Deus como é cansativo! E ao mesmo tempo Meu Deus como é bom estar com os filhos! Obrigada mais uma vez por me lembrar que o amor é sempre a melhor escolha! bjos

  19. Lindo!!! Chorei e ainda estou pensando no dia a dia com meu filhote e marido e tentando ver onde posso melhorar, onde me travo, pq as vzs perco a paciência e me sinto péssima… Parabéns mesmo!!! Bjs

  20. Parabéns, tenho um pqno amor de 11 meses, que atende por Lucas….É um pedacinho de mim engatinhado pela casa, aliás é difícil descrever como amo…Sentimento puro, leve sem interesse, simplesmente ganho o dia quando chego cansado do trabalho e ele está me esperando com um lindo sorisso de 04 dentes no rosto….sds

  21. Lindo texto… Tb vivo a maternidade e sou outra pessoa… Me identifiquei com as suas palavras… Tocou o meu coração! Parabéns!

  22. Você é linda por dentro e por fora….. apesar de não nos conhecermos pessoalmente, me sinto íntima de você. Busco seus textos diariamente para acalmar meu coração de mãe e de mulher….. Você me inspira e me conforta.
    Parabéns….. Sinto que apesar de todos os desafios, estamos indo pelo mesmo caminho….. se é certo ou errado, não sei, mas com certeza é o caminho do AMOR.
    Parabéns……

  23. A cada comentário eu recebo um abraço aqui. Obrigada! Obrigada! Obrigada! Mil vezes. Não agradeço e comento de um por um porque estou com meu irmão aqui esses dias e preciso escolher esse amor. ; ) Um grande abraço!

  24. Parabéns Cris! Seus textos são lindos e me inspiram sempre! Sai recentemente do meu bem remunerado trabalho para estar mais perto das crianças, e ainda me sinto dividida entre o tempo do trabalho e o tempo da infância. Sinto que as vezes tenho trazer o ritmo do trabalho pra casa, quando deveria ser o contrário! Ler seus textos me ajuda na reflexão e na escolha pelo amor! Continue, continue, continue publicando!!!

  25. Adoro os seus posts! Leio todos.. Mas faz nao tem plural… Nao se escreve fazem tantos anos…. Beijo enorme

    Enviado do meu iPhone

    >

  26. Parabéns pelo lindo texto Cris e pela coragem de escolher o amor.
    Eu varias vezes escolhi o amor em minha vida, mesmo com o coração despedaçado pela ingratidão. Mas o que é a vida sem amor? Um beijo e muita amor de volta pra você.

  27. Texto legal. Mas não é fazem nove anos. é faz. Não é fazem dois anos. É faz dois anos… Que bom que vc pode ficar sem trabalhar.. Eu não… fico com inveja dessas mães que podem…. Tento aproveitar meu tempo com os meus filhos da melhor maneira, monitorar quando estou longe para que ele eles façam atividades que não envolvam TV e videogame e meus fins de semana e as manhãs antes de trabalhar são todas com eles! A culpa, no entanto, é inevitável!!!

  28. Ameeeeeeeeeei!!!! Achei ótima as suas colocações. Andava brigando muito com meu marido e fazem 2 semanas que resolvi só dar amor para ele. Só. Amor. Amor. Amor. Sabe o que aconteceu? A minha vida esta maravilhosa. Mudou muito. Ele me ama e eu amo ele. E quem ganha com isso? Todos nós e mais ainda nosso filho de 1 ano e meio. Adorei! Cai bem! Beijão,

  29. Quanto amor! O amor que a inspirou, o amor para escrever, ao poderia tocar tão bonito assim nossos corações! Grande beijo. E obrigada sempre😘

  30. Desde Portugal um beijo enorme! Este blog é uma inspiração para mim, mãe trabalhadora que, dia após dia, procura ser um bocadinho melhor! Obrigada por TUDO!Maria João

  31. Pingback: algumas vezes eu escolho o amor | Para Caetano, com amor ♥

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s