Home

Se você (como eu) acredita que Deus criou esse mundão lindo, também deve pensar que Ele não pode estar muito satisfeito com o que estamos fazendo aqui. Vários animais já foram extintos, outros estão entrando em extinção. E todo dia colaboramos com a produção de lixo em excesso. Como se existisse um lugar onde essas coisas serão descartadas e simplesmente vão desaparecer. Não existe.

Aqui nos Estados Unidos (apesar de ter um número muito grande de pessoas conscientes) existe uma cultura de produzir lixo que é chocante. Há algumas semanas atrás foi o Dia Da Terra. Então na escola do meu filho pediram que os alunos levassem um almoço que não produzisse resíduos. Alguma coisa feita em casa e que fosse consumida sem precisar de embalagens. Meu filho falou: igual todo dia, né mãe? É, acho que todo dia devia ser o Dia Da Terra.

Mas como também somos filhos de Deus, tenho pensado muito no lixo que a gente se joga e que poderia ser evitado. Palavras de sarcasmo, julgamento, cinismo, ou até palavras que empurram a pessoa ladeira abaixo. Precisamos lembrar da regra “deixar o ambiente igual a gente encontrou” e saber deixar as pessoas igual a gente encontrou (ou melhor). Ninguém tem culpa do lixo que está sendo produzido na sua vida, e não vale jogar o lixo no vizinho.

Sexta-feira fui voluntária na escola pública do meu filho, e encontrei esse cartaz:

think antes que eles crescam

Antes de falar pense: É verdade? Ajuda? Inspira? É necessário? É gentil?

Quanta sujeira a gente ia deixar de acumular na nossa vida e na vida dos outros se pensasse assim.

Sei que é difícil saber levantar o astral alheio ou ignorar o negativismo que estamos sentindo por dentro. Mas temos uma grande arma de defesa. É só estar alerto e podemos segurar o lixo e depositá-lo em lugar seguro. Meu filho falou um dia desses: “Mãe, a única vantagem de ser humano é ter o cérebro, não dá para entender porque tem gente que não usa.”

A gente se preocupa em doar dinheiro ou bens materiais para quem precisa. E claro que isso é importante. Mas o que a maioria das pessoas mais precisa é de amor, é de gentileza. Talvez você vai passar naquele lugar só uma vez, mas vai deixar uma marca, então que seja uma marca positiva. Que não seja um lixo, uma falta de gentileza, uma palavra grosseira, um julgamento agressivo.

O mundo está precisando de atos como este: Estava na fila para pagar em uma loja de aviamentos e uma senhora (bem idosa) estava na minha frente, já para efetuar a compra. A caixa, uma moça muito bonita recebeu as compras da senhora e deu para ela vários papéis recortados com cupons de desconto da própria loja. A compra da senhora ficou 79 dólares mais barata com isso. Aquela moça não precisava ter feito isso. A senhora falou: “ai, mas você é doce demais, querida.” E deu um abraço na moça, agradeceu e olhou para mim sorrindo.

Outro dia, vi no Humans of New York um homem falando que ele acredita em Deus porque vê sinais o tempo todo. Como o que por exemplo? Ah, uma chinesa passou por aqui e me deu um sorriso agora mesmo.

Mas a gente fica na dúvida. Gastar tempo para agradar alguém? Um dia desses, depois de fazer alguns favores e a princípio não receber nada em troca, fiquei pensando se não devia parar e simplesmente viver a minha vida. Então fui ao cabeleireiro pintar meu cabelo. Com a tinta e essa pergunta na minha cabeça, olhei para fora do salão. E vi um ipê amarelo. Aquela coisa mais linda, que está ali só para agradar. Então surge a cabeleireira com um bolo acabado de fazer, que ela coloca em um prato lindíssimo e me fala: trouxe esse bolo para você. Eu comi aquela delícia (quentinho) e achei que tinha recebido a resposta para a minha pergunta. Um mês depois, eu voltei lá e a cabeleireira me falou que a cliente que deu para ela aquele prato tinha morrido de câncer de repente.

Acontece que a gente é teimoso. Então continuei fazendo essa pergunta: vale mesmo a pena ajudar as pessoas? Gastar tempo e energia com isso? Então minha amiga, (que já me deu muito mais do que eu já dei para qualquer pessoa) me pediu para olhar seu cachorro por uma semana aqui em casa. Eu falei: Claro! Uma cachorra fofa, a Roxy, as crianças ficaram super felizes (meu cachorro nem tanto). Acontece que a Roxy fez um buraco no quintal e fugiu. Fiquei louca. Como eu ia ligar para a minha amiga e contar? Liguei, contei e minha amiga é tão especial que me falou: “Cris, desculpa ter te causado isso. Não preocupa com ela, ela já tem 12 anos. Foi uma escolha dela fugir.” Claro que do outro lado da linha, ela estava arrasada. Mas fazia da fraqueza a força para me apoiar. Bati de porta em porta no bairro. Alguns vizinhos foram bem secos e até os bombeiros foram mal educados: “estamos muito ocupados para ficar reparando em cachorro.” Então eu pensei: bom, se tivesse falado não, isso não teria acontecido. Mas não queria acreditar que a resposta para minha pergunta era essa. Continuei procurando no outro dia. E foi então que vi um cartaz escrito: Cachorro encontrado. E era ela. Ainda guardo comigo esse papel na porta da geladeira. Para não esquecer nunca mais. A pessoa que a encontrou contou que viu uma cachorra andando no meio da rua e foi atrás, entrou na avenida (super movimentada) parou o carro atravessado e, nessa hora a cachorra desmaiou, então ela a levou no veterinário. Quando fui buscar, a Roxy estava feliz em uma linda casa.

Essa desconhecida que parou o carro na avenida para salvar uma cachorra que nunca tinha visto na vida, fez eu, minha família e a família da minha amiga acreditar que vale a pena. Assim como a cliente que deu de presente para a cabeleireira um prato lindo pintado à mão, a inspira a fazer bolo para outras clientes. É assim que vamos mudando o mundo. Uma pessoa de cada vez.

A foto acima eu tirei no Pérez Art Museum e diz: “Eu devo passar por este mundo apenas uma vez, mas então se existir qualquer gentileza que eu possa mostrar ou alguma coisa boa que eu possa fazer, me diga. Porque eu posso não passar nesse caminho de novo.” A frase “a vida passa tão rápido” é tão verdadeira que devia ser uma antena. Para cada ato, para cada resposta na ponta da língua, para cada julgamento, para cada preconceito, para cada sentimento violento, devíamos primeiro passar pelo filtro “a vida passa tão rápido.”

Se a gente teve a sorte de viver em um mundo tão bonito, devemos fazer a nossa parte para que ele continue assim. Para que o futuro de nossas crianças, seja brilhante. Não existe nenhuma história onde a princesa vive em completo estado de alegria na solidão da torre do castelo. Nem existe, tampouco, a biografia daquela pessoa super bem sucedida famosa por fazer festas sozinha em profundo estado de alegria – brindando com a garrafa. Por isso, criar filhos não é apenas cuidar de suas carreiras.

Palavras e gestos também poluem. Mas ao mesmo tempo podem fazer bonito. Vamos ensinar isso para nossos filhos?

A Antroposofia acredita em hierarquia de anjos e dentro desse raciocínio, nós humanos somos os anjos dos animais. É nosso papel protegê-los. E são muitos precisando da nossa ajuda. Existem muitas formas de ajudar, uma delas é evitando o uso de inseticidas, que está acabando com as abelhas. Sei que com filhos pequenos é difícil fazer algo além, mas se for adquirir um animal doméstico, adote. Nossa gata agradece todos os dias, há quase 2 anos. Esses animais precisam da nossa ajuda para continuarem vivos.

Desejando que tudo de bom que você faz, retorne em dobro quando você mais precisar.

Cris Leão

29 pensamentos em “Por um futuro brilhante para nossas crianças

  1. Cris,
    Fiquei super emocionada com esse texto.
    Nunca comentei por aqui, mas mais do que comentar, quero lhe enviar um e-mail contando como você me inspirou a dar um primeiro passo para uma guinada na minha vida.
    Se pensares em parar de escrever, quero que lembre-se sempre de mim e de outras pessoas que certamente se colocaram para refletir com algum de seus posts e passaram a agir. Saiba que vale a pena!
    Fernanda.

    • Obrigada, Fernanda. Não existe uma semana desde que comecei este blog que não pense em parar. Mas alguma coisa ou mensagens assim sempre me fazem continuar. Boa sorte no seu caminho!

  2. Chorei… de alegria. São palavras assim que fazem a gente ter fé na vida, acreditar nas pessoas e seguir com pequenos gestos bons. Parabéns pela bela exposição de um contexto tão preocupante que parece não ser objeto de atenção da maioria. Nós fazemos a nossa parte que pode ser a vida para alguém! Abraços,

  3. Como sempre, lindo!
    Compartilhei por e-mail com alguns amigos, uma reflexão dessa tem que chegar o mais longe que puder.

    Gratidão.
    Aline

  4. Tb desejo tudo de bom pra vc toda vez q leio seus textos, Cris!!!
    Vc é tão minha amiga e nem sabe disso!!!
    Agradecida!!!
    Bjs!!!

    Enviado via iPhone

    >

  5. Nossa, mais uma vez extasiada com essas lindas palavras!
    Que reflexão profunda! É uma conversa de alma pra alma, parece-me!
    Tanto que indico esse blog!
    O melhor de todos que já acompanhei!
    Que Deus te abençoe, nesse texto não tem uma vírgula que eu descorde de vc!
    Obrigada!

  6. Que inspiração linda! Hoje você plantou uma árvore de gentileza e delicadeza com este texto Cris. Gratidão imensa por começar o meu dia com tanto carinho.
    Andréa.

  7. Cris! Gratidão mais uma vez por nos ajudar a acreditar que o mundo vale a pena! Suas palavras são um bálsamo! Você vive espalhando amor e gentileza! ♡♡♡

  8. Que texto inspirado e abençoado!! Adoro o movimento ‘gentileza gera gentileza’. Acredito que o mundo fica mais bonito. Aqui, na minha cidade, uma loja distribuía adesivos para carros com a frase: ‘gentileza gera amor e paz’. Tão simples e tão eficaz. Parabéns pelo texto!!

  9. Cris!! Arrepiada com seu texto… Amei e de novo muito obrigada por nos inspirar tanto!!! Compartilhei no meu Face, muita gente tem que ler este texto… não aguentei ficar com ele só para mim…
    Beijão

  10. Cris que sorte nós temos em ter você com esse dom maravilhoso de escrever textos belíssimos. Estou com a Fernanda, se um dia pensar em parar de escrever lembre-se o quanto você faz bem para nós. Obrigada do fundo do coração.
    Bjus

  11. Lindíssimas reflexões… Parabéns e obrigado por compartilhar conosco e assim fazer o mundo um pouquinho melhor!

  12. Perfeito. Adorei este, como tantos outros.
    São inspirações e reflexões que fazem toda a diferença no meu cotidiano como mãe, como ser humano.
    Obrigada.

  13. Olá, no início do texto , confesso que fiquei com preguiça de ler porém, que bom que continuei e estou mais inspirada para o bem agora. Tudo de bom Cris, um abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s