Home

Dr. Shefali é uma das pessoas que mais me inspiram na caminhada pela maternidade e educação dos meus filhos. Por isso eu tenho muita alegria de dizer que, depois de centenas de tentativas, eu consegui receber um email dela de resposta. S2 Recebi a autorização para traduzir os posts do seu blog e por isso, este é o primeiro de muitos que virão. 

“Nós somos uma geração obcecada com a perfeição. Nós nos ocupamos mais com a maternidade do que outros talvez. Nós nos cobramos saber tudo e fazer tudo. Fica óbvio que estamos projetando isso nos nossos filhos. Dez opções de frutas no café da manhã, três diferentes cereais para escolher, dois tipos de doce, três roupas de nadar, duas mochilas, e claro, como eu posso esquecer, aulas de barco à vela, cavalo, patinação no gelo, escultura são apenas algumas das atividades super sofisticadas que nós desejamos para preencher a tarde de nossos filhos. Nós constantemente nos comparamos com outros, nos avaliando com padrões impossíveis de serem alcançados. Nós praticamente não temos tempo para sentar. De lacrosse a aulas particulares, de dança a teatro. A questão a ser respondida é: Onde esse trem de alta velocidade vai chegar?

Qual é nosso propósito em fazer tudo isso para nossos filhos? Nós estamos atentos ao fato de que dando tanto a eles estamos na verdade dando uma falsa mensagem de perfeição? Nós estamos percebendo que quando damos para eles tanto assim estamos lhes ensinando a conhecer a vida apenas através de uma lente que só mostra abundância e maravilha? É nosso objetivo criar crianças que são viciadas em conforto, excesso e facilidade?

Nossas crianças precisam mais do que tudo de aprender que é nas coisas essenciais da vida que a paz é encontrada, não nos adornos. Elas precisam aprender que não precisam de viagens até a loja de brinquedos para se sentir bem sobre quem elas são mas ao invés disso elas precisam vivenciar esse sentimento de estar bem no seu estado natural. Nossas crianças já estão conscientes das suas perfeições. Somos nós pais quem não estamos em contato com as nossas próprias.

Nós preenchemos a vida das nossas crianças com coisas, eventos e atividades porque nós estamos basicamente ansiosos com o silêncio do nosso próprio espírito. É porque nós estamos inseguros com nosso senso de valor próprio e fora de contato com nosso próprio e inerente lado divino que nós compensamos esta lacuna criando a ilusão de perfeição através das nossas crianças. Esta implacável projeção das nossas ansiedades internas nos nossos filhos precisa acabar. Nossas crianças pagam um preço muito caro pelo nosso descontentamento. Nós pais precisamos aprender a acalmar nossas inseguranças e sentimento de falta de mérito, baixa auto estima vivendo nossas próprias vidas com propósito e autenticidade. Assim que começarmos a fazer isso, a necessidade de excessos e abundância vai cair por terra. Ao invés disso, uma renovada sensação de força interior e divindade interna vai ser projetada para fora. Uma vez que essa luz interna começar a brilhar, tudo no lado de fora começa a se iluminar. De repente, uma simples refeição de frutas e vegetais se torna de ouro, uma caminhada no parque uma jóia rara e um filme em família na cama o diamante de todas as experiências.”

©Tradução autorizada pela autora Dr. Shefali. Todos os direitos reservados.

Dr. Shefali é psicóloga clínica, palestrante internacional e autora do premiado livro “The Conscious Parent”  que já está sendo traduzido em Português. (infelizmente não por mim)

Espero que tenham gostado e compartilhem com os amigos,

Cris Leão

13 pensamentos em “Nossa ideia de perfeição

  1. ADOREI. as vezes, quando ficamos em casa e assistimos um filme eu tenho a sensação que perdi muita coisa. que não vivi uma grande experiência com meus filhos, que deixei de gravar uma memória incrível para eles.
    Para refletir.
    Obrigada!

  2. Muito bom! Obrigado pela iniciativa de trazer informações e conselhos valiosos para a “tarefa” de educar. Bjs

  3. Excelente texto!!! Direto e claro… “Aonde esse trem irá nos levar?” É uma pergunta importante que devemos nos fazer… Obrigada!

  4. Amei!!!! Texto excelente…. me faço essa pergunta sempre!!! Que ótima notícia saber que você vai traduzir os textos!!! Obrigada!!!

  5. Que conscientização importante Cris! Adorei o texto para mim a melhor parte é quando ela fala que precisamos colocar autenticidade e propósito na nossa vida, e assim vamos nos encontrar e não projetarmos nossas frustrações nas nossas crianças. Como sempre você compartilhando conhecimentos preciosos conosco.

    Obrigada!
    Janaina

  6. Ufa, quanta verdade..,

    As duas primeiras linhas tocam no meu ponto fraco. Essa perfeição rende muito na minha terapia. Sinto que muito da minha exaustão com a maternidade( um filho de 2,3 anos e um de 5 meses) conecta-se com esse ideal de perfeição. Uma pergunta que sempre trago comigo ultimamente: porque para minha geração criar filhos é mais cansativo se comparado com a geração dos meus país?

    Cris, seu blog é simplesmente sensacional. Verdadeiro, sensível e libertador. Um forte abraço betania

  7. Pingback: MÃE – IDEIA DE PERFEIÇÃO | Enciclopédia Materna

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s