Home

Este blog é um ato feminista. (Pode parecer bem machista, eu sei, mas de verdade não é.)

O mal estar na cultura para a mulher é dado. Vimos isso semana passada com o escândalo do caso de assédio sexual das atrizes de Hollywood. Na verdade, foi mais um caso banal numa sociedade onde ejacular numa mulher em um ônibus público “não causa constrangimento algum”. Mas não só por isso o mal estar na cultura nos é dado, mas porque para nós mulheres quando o ideal (perfeição) fracassa os questionamentos da cultura são muito maiores. Inclusive nesse caso das atrizes, escutei muitas pessoas falando “Elas sabiam que o esquema era esse, né? Se não nem tinham escolhido essa profissão.” Sim, somos SEMPRE as culpadas. E por isso sobra muito mal estar.

Segundo Lacan, a mulher não existe. Essa é a colocação mais libertadora que já ouvi.

A mulher não existe significa que a posição feminina não se define pela anatomia.

A maternidade tem que ser voluntária. Ela não existe pelo simples fato de que “você é mulher”.

Por isso nossos corpos e nossas vidas precisam ser uma via de produção, não de sujeição. Isso é ser feminista para mim. Quando “ser mulher” deixa de ser motivo ou razão para qualquer coisa. Mas a sua vida passa a ser de sua própria autoria.

Esse blog é um ato feminista (ao meu ver) porque ele tenta ser a companhia de quem escolhe acolher a maternidade como produção. Não se sujeita a ela, mas produz com ela algo criativo.

Sou muito agradecida a todos os leitores desse blog pelas conversas e reflexões que me fizeram seguir com ele. Estou há alguns dias sem conseguir escrever aqui porque passei as últimas semanas revisando os 60 textos que vão ser impressos no livro. Inevitável a sensação de “já falei tudo o que tinha para falar”. Porque de fato, eu escrevi muito. Foram muitos aprendizados que eu coletei aqui em 4 anos e mais de 240 textos publicados.

Para quem acredita que esses textos merecem um lugar no papel para serem relidos, lidos por outras pessoas e para que percam a temporalidade de um blog – o lançamento é neste sábado. : )

Eu gostaria muito de ver alguns leitores por lá. Porque este livro também é de vocês que acompanharam esse trajeto e de uma forma ou de outra fizeram ele ser possível.

Finalizando com Lacan, “Você não é mulher, você se torna”. E este blog só se tornou livro porque vocês acreditaram e o possibilitaram de acontecer. Quero comemorar com todos vocês essa vitória. Desculpa falar disso de novo aqui no blog, mas o lançamento já é este sábado, então depois disso eu prometo que não falo mais. ; )

Até sábado,

Cris Leão

convite_cristina_leao.jpg

17 pensamentos em “Convite (para pensar e para celebrar)

  1. Olá Cris…parabéns pelo projeto! Acompanho há algum tempo seu blog, mas nunca tinha escrito um comentário. Seus textos são de uma lucidez incrível e causam uma identificação imediata em quem lê. No meu caso, pelo menos…rs. Tento sempre passar para frente suas mensagens e, mesmo não morando em SP, gostaria de uma cópia do seu livro. Será vendido on-line?

    Outra coisa, tenho ficado angustiada, e parece ser uma sensação geral pelo que percebo na conversa com minhas amigas, com as situações de violência, abuso e tantas outras atrocidades contra crianças que temos visto nos noticiários, portais, etc. Eu (e outras amigas, inclusive) já evito abrir portais de notícia, porque é uma tristeza. A pergunta que fica é: estamos caminhando em direção a um abismo? O mundo está ficando pior ou é o bombardeio de informações que transformam tudo em banalidade e horror? Gostaria de saber sua opinião sobre isso e se pretende escrever algo sobre o tema.

    Obrigada por esse espaço lindo e de respiro no nosso dia a dia.
    Grande abraço e sucesso!!

    • Oi Márcia! Obrigada pelo comentário. Fico feliz de saber que gosta dos textos. Vai ser vendido on-line sim. Depois do lançamento eu conto os detalhes.
      E vou refletir sobre isso que você disse. É um tema muito importante mesmo.
      Um grande abraço e boa sorte no caminho também!

  2. Parabéns pela edição do livro. Merece sim ser eternizado em via física. Reflexões relevantes e otimistas.

  3. Cris! Eu tenho a festinha do melhor amigo do meu filho exatamente no mesmo horário! E eu já confirmei há um tempão!!! Eu tinha certeza que era mais cedo o lançamento do livro… eu queria tanto te dar um abraço real pelos tantos virtuais que seus textos me deram… mas desejo do coração que seja um sucesso! Farei questão de comprá-lo depois!
    Que vc comemore muito!!! Sinta-se abraçada!!!
    Minha eterna gratidão!
    Mil bjs,
    Gabi

    Enviado do meu iPhone

  4. Cris Leão, obrigada por nos dar um espaço cheio de reflexões, amor, respeito e boas energias.
    Por vezes, seus textos me fizeram sentir mais forte e determinada, muitas outras me senti abraçada vigorosamente por suas palavras. Que dádiva ter esse dom tão bonito.
    Não se desculpe por falar do seu “filho” aqui, pois aqui ele nasceu e agora cresceu, andará por aí enchendo novos corações como encheu o meu e de tantas outras pessoas. E que possamos ouvir ainda muito sobre ele.
    Sucesso e um grande abraço!

  5. Este blog é tão absurdamente feminista que soa machista. Empoderar a maternidade não é pra qualquer um. O discurso do empoderamento feminino por um viés masculino está em voga. Parece só ser digno viver se for yang. Parabéns, amiga querida, por valorizar o yin, e, sobretudo, o equilíbrio yin e yang. Que possamos nos tornar mulher na forma que quisermos, inclusive, na forma mais arquetípica de todas: Maternais. Porque liberdade real é poder ser como quisermos, inclusive princesas e fúteis. E sermos respeitadas em nossas escolhas. Quem somos nós pra julgar como o outro deve ser? É muita pretensão e preconceito. Viva as mulheres, em todas as suas formas de ser!

  6. Cris, suas reflexões sempre me ajudaram, especialmente a não me sentir tão só nessas lutas todas, sempr comento seus artigos com amigas. Muito obrigada. Não sou boa em escrever como vc, teria mais coisa para falar, mas não sei como ordenar tudo em letras. Mas sei dizer muito obrigada!! Desejo todo sucesso com seu livro e que mais essa relaização te traga alegria e satisfação.

  7. Cris, maravilhoso saber sobre esse livro.
    Moro em Fortaleza e leio sempre o seu blog. Através de suas palavras pude me confortar em algumas decisões, e ainda continuo nesta interminável dúvida entre profissional e mãe.
    Enfim, estarei esperando a venda do mesmo on line.
    Obrigada. bjs.

    Érika Menezes

    • Obrigada, Erika! Que delícia ler isso. Olha ainda não sei quando o livro vai estar à venda online, mas estou com alguns comigo e vou vendê-los. Funciona assim, é só fazer o pagamento na minha conta e me mandar o comprovante com o endereço que eu mando pelo correio. O valor é R$50 com o frete incluso. Manda o comprovante via inbox pelo Facebook do blog. Meus dados bancários: Banco do Brasil. Ag: 0849-4 C/C: 6381-9. CPF: 933.911.376-49

      Obrigada!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s