Home

Cris Leão

Meu nome é Cristina Leão.

Quando meu filho mais velho tinha 4 anos, conheci a Pedagogia Waldorf e me apaixonei. Esse blog nasceu em 2013 da necessidade de dividir isso com mais pessoas. No primeiro ano do blog, escrevia de Miami, onde morava e a Fabi Corrêa escrevia de São Paulo. Em 2016 voltei a morar em SP e passei a dividir aqui meu aprendizado em Psicanálise.

Espero que gostem dos textos e sintam-se à vontade para contar as suas experiências e seus aprendizados. Mas faça isso logo. Antes que eles cresçam.

Mais sobre mim:

Redatora e Psicanalista

Tenho mais de 12 anos de experiência trabalhando como redatora.

Atualmente atuo como psicanalista. Se quiser conversar, ou fazer alguma pergunta mande um email para antesqueelescrescam@gmail.com

 

 

 

 

 

 

86 pensamentos em “Sobre o blog

  1. Parabéns pela iniciativa! Força mamães como eu também que temos que dar conta dessa criançada com muito amor,carinho e atenção… Se queremos um mundo melhor temos mesmo é que educa-los…

  2. Estou totalmente in love com o blog de vocês!!! Conheci por acaso nesta semana e estou amando!!! Que venham mais posts cheios de bom humor, e boas dicas! Bjs meninas e parabéns pelo belo trabalho!

  3. Olá Fabiana e Cristina, muito legal este blog! Vou começar a acompanhá-las na caminhada. Eu tb fiz uma escolha similar e larguei minha carreira em empresa para fazer um giro de 180 graus e me tornar decoradora de interiores. Nesse tempo nasceu o Santiago que hoje tem 1 ano e 9 meses. Hoje faço de tudo para ser mãe de tempo completo de manhã e trabalhar pela tarde, nas 5 horinhas que o Santi brinca na escola. Também escrevo um blog de decoração que me dá o maior prazer. Bom, adoro conhecer historias legais e similares que servem de inspiração. Obrigada. Bj! Felicitas

  4. Queridas, o trabalhos de vcs é excelente! Sou mãe de uma menina de 3 anos e desde que ela nasceu deixei meu trabalho e venho tentando me dedicar a este sacerdócio.Parabéns pela iniciativa, Obrigada! Taritha

  5. Encantada pelo Blog.
    Obrigada por compartilharem suas experiencias, como é rico para quem tem a possibilidade de ler.
    Ps: ainda não sou mãe, sou uma jovem estudante de Psicologia.

  6. Nossa, que bom saber que não estou sozinha rsrsrs
    As mães precisam entender estas coisas antes que eles cresçam mesmo!
    Adore,i acompanho todos os textos de vcs.
    Parabéns.
    Abraços
    Elaine

  7. Pingback: Finanças Femininas: Como parei de trabalhar fora para ficar mais tempo com meu filho | Finanças Femininas

  8. Olá Cris,

    Tudo bem? Quantos anos se passaram e que boa surpresa descobrir seu blog.
    Sou Juliana Pires, ex redatora da RC Comunicação. Lembra de mim? Nunca mais tinha tive notícias suas depois que fui para Barcelona. Há alguns dias uma amiga advogada me enviou um texto do seu blog e eu adorei. Li todos os textos 🙂 Claro, me identifiquei muito com as experiências relatadas porque estou quase na mesma situação: mãe de 2 filhas, longe da família, tentando trabalhar, mas querendo ficar perto das meninas e procurando acertar mais do que errar.
    Quero registrar um obrigada aqui. A iniciativa é muito boa e quem está no mesmo barco sabe o quanto é gratificante encontrar alguém na mesma situação.
    Abraços
    Ju

  9. Oi Ju! Claro que lembro de vc. Fico feliz que tenha gostado do blog. Volte sempre e conte também suas experiências. : ) Beijo!

  10. Poxa meninas recebe um dos textos de vcs e que confirmação de Deus para minha vida. Estou sim fazendo a coisa certa mesmo que o mundo e a tv diga que o que faz a criança feliz é o brinquedo da moda sei que o que de fato faz minha filha feliz é minha presença com ela dia apos dia.
    Adoraria compartilhar com vcs minha experiencias lindas e entrar para esse time e dizer VALE VALE apena ficar com seus filhos.

  11. Olá Fabiana,
    Indentifico-me perfeitamente com o texto que escreveu “Como parei de trabalhar fora para ficar mais tempo com meu filho”
    Sou jornalista, 31 anos, tenho uma filha de 8 anos e a sustento sozinha.
    Gostaria de conseguir fazer como você fez, mas no Nordeste do nosso país nossa área é pouco remunerada e sendo assim, ainda preciso trabalhar em muitos lugares para fazer um 2+2 que funcione redondo mensalmente.
    Recentemente escrevo no maisdetrinta.com.br, coluna “Ponto de vista”, como forma de me expressar e espero que em um futuro próximo consiga ter rendimentos que permitam-me parar de trabalhar fora e ficar mais tempo com minha flor.
    Abraço e até mais.

    • Oi Cleide, entendo totalmente. Eu demorei 7 anos pra conseguir ficar mais tempo com meu filho. Mas vi que era hora de acionar pai e outras ajudas para poder mudar essa história. Espero que você também possa fazer isso um dia. Abraço e obrigada.

  12. Amei o blog e estou procurando nele mais subsídios para tomar minha decisão sobre meu atual emprego. Mãe de primeira viagem aos 34 anos e absolutamente louca por minha bebê, sinto que vou adoecer se retornar à rotina de 14 horas diárias em função do trabalho e longe de minha pequena. Acho injusto demais, pra mim e pra ela. Acho desumano a sociedade impor que se continua com a mesma vida de antes da maternidade.
    Estão de parabéns!
    Abraços

  13. VANESSA,LUTE COM TODA A GARRA, PRA FICAR O MAIOR TEMPO DO MUNDO COM SUA BEBE, ELES MAMAM ,RESPIRAM FERMENTO!
    AJUDEI A CRIAR 4 NETOS ,ESTOU AJUDANDO AINDA, E MINHA CHANCE DE RENOVACAO ,ME SINTO COM 20 ANOS
    UM ABRACAO

  14. Ola Cris Leão e Fabi, me chamo Beto e estou lançando uma revista para o segmento infantil no interior paulista. Gostaria de conversar com voces sobre o conteudo do blog. poderia enviar um email inbox para vocês? fico no aguardo e parabens pelo blog.

  15. Poxa… faz tempo que queria escrever pra vocês… mas nessa vida mega corrida de trabalhar e ser mãe…o tempo foi passando… sou Lara mãe do João Paulo de 1 ano e 3 mêses… no natal de 2013 conversando com a esposa do meu primo e falando de educar os filhos ela me disse: – Lara, li um texto tão interessante sobre educação e o titulo era será que os seus filhos precisam ser tão felizes e comentou algumas coisas que estavam no texto que ela leu… e como era feriado… quando voltei a trabalhar escrevi o tema do texto na busca do google e tive a grata surpresa de conhecer o blog de vocês… bom quero agradecer a delicia que é ler os textos de vocês tem me ajudado imensamente a amar meu filho e respeita-lo de forma diferente e tem também me ajudado a me encontrar como ser humano, mãe, mulher, esposa… e o melhor de tudo lendo os post e mudando e me encontrando descobri e encontrei uma escola Waldorf próximo a minha casa mudei o meu filhote de outra escola pra lá meu filho está no maternal estou muito feliz de ter colocado ele lá… é tudo muito diferente de tudo que já vi mas estou descobrindo outro mundo mais feliz e mais colorido, sabe quando vc volta a acreditar nas pessoas, no mundo na vida e a perceber como é belo tudo que acontece a sua volta, pois é!!! nunca deixem de escrever tenho certeza que vcs já mudaram a vida de muitas pessoas como mudaram a da minha família
    bjusssssssss coloridos pra vcs e muito obrigada

    • Lara, vc não imagina o tamanho da emoção que eu senti ao ler seu comentário. Estou naqueles dias chatos, sabe? Várias coisas dando errado essa semana. (ainda é terça, mas é tanta coisa dando errado que parece quinta)
      Obrigada de coração. Meus problemas agora ficaram muito pequenos perto da alegria de saber que o que fazemos aqui conseguiu ajudar de fato uma pessoa. Beijo grande!

  16. OLá! Acabei de descobrir o blog e estou adorando. Moro em Miami tb, sou pediatra e tenho uma filha de 3 anos. Estou há 3 anos me dedicando a ela, e agora voltando a estudar para validaçao do meu diploma. Adorei a maneira como vcs expuseram a criaçao dos filhos nos dias de hoje!! Concordo 100%. Parabéns pela iniciativa do blog. Estarei acompanhando vcs!! Beijao

  17. adorei o texto sobre a crise dos 9 anos. Me deu vontade de chorar porque hoje acordei desesperada, por ser psicóloga, e não conseguir entender minha filha. Aí eu li e lembrei de tudo que vc falou, me deu uma paz no coração e uma esperança que tudo isso vai passar, todo o sofrimento que ela está passando e que não pod4mos fazer muito.

  18. Oi meninas, adorei o blog. Li o post sobre a escola Waldorf que a Paula Homor compartilhou no face. Qto a pessoas que discriminam isto tem em todo lugar e nao vai ser a escola que vai mudar… Aqui em Londres minha filha tinha uma coleguinha que se recusava a fazer playdate na nossa casa por acha-la muito pequena! E por ai vai… Concordo com seu medico que diz educação vem de casa! ; )

  19. bom dia! acabo de descobrir o blog de vcs. Que delicia poder ler os posts, ainda mais que meu filho esta com nove anos e tem um monte de experiencias parecidas por aqui.
    grande abraço e parabéns pela iniciativa
    obrigada fernanda

  20. Muito lindo o site de vocês!
    Esse ano ganhamos uma sobrinha e: mudou tudo na família! Encaminhei o site para minha irmã 😉
    Good vibes pra vocês!

  21. Oi Fabi! Amei seu blog e a partir de agora virei sua fã ! Pensamos em nós mudar para Miami e para fazer uma mudança menos impactante para as crianças pensei em gradativamente aumentar minha ferias ai e ir colocando os pequenos em uma escola de imersão. Primeiro 1 mês, em dez 2 meses até a mudança….eles têm 2 e 6 anos. Tem alguma dica?

    • Oi Vanessa, quem mora em Miami é a Cris (eu). Tem tantas pessoas me perguntando sobre isso que vou escrever um post sobre o assunto. Aguarde. E volte sempre!

  22. Parabéns! Me identifiquei demais com seu blog e com você. Adorei te encontrar. Só queria subscribe pra receber cada novo post por e-mail. Tem isso. bjs

  23. Oiê. Sou ex aluna waldorf, advogada, mãe da Mica de 2,5 anos e muitas outras coisas. Li seu blog e parece-me que vc está bem triste longe de uma escola waldorf, estou errada? Gosto muito da Sea Star, em Boca Raton. Talvez você pudesse conhecer. Fica a dica.

    • Obrigada pela dica! Conheço essa escola. Mas através de amigos que saíram dela… Enfim, Escola Waldorf sempre foi para mim a melhor escolha e me esforcei muito e abri mão de muita coisa por essa pedagogia. Mas agora sinto que preciso andar em frente. Sabe quando parece que vc está forçando a barra demais? Já foram 2 em Miami, não tenho energia para começar de novo em uma terceira. Mas obrigada! De verdade!
      ; )

  24. Oi Cris, Conheci seu trabalho atravez de uma amiga que coordena os cursos de pedagogia Waldorf em Curitiba… Fui aluna do curso nos anos de 2013 e 2014, hoje por necessidades “biograficas”, moro em Pembroke Pines, faz 80 dias. Tenho dois filhos, uma linda menina de 17 anos e um encantador menino de 12 anos cheio de surpresas a cada dia… rs.

    O motivo que me fez mudar foi o coracao, agora que cheguei me deparei com muitos desafios, principalmente o de como continuar minha formacao e formar aqui um grupo de dialogo e de apoio para deixar nosso caminho mais florido, nessa vida. Pesquisando um pouco mais sobre voce, percebi que voce ‘e envolvida com a Antroposofia e j’a esta aqui a mais tempo, alem de ter muitos questionamentos sobre a vida… Isso me fez procur’a-la para lhe pedir algumas dicas, pois preciso conhecer pessoas e formar um novo circulo de amizades…
    Caso voce possa me ajudar segue meu email:

    danicunha2@hotmail.com

    Ps: Desculpe a acentuacao!!! rs

  25. Olá Cris,

    Encontrei teu blog em uma tarde de desespero esperando minha sair do colégio. Fui ao Google (ah …meu amigo Google..) e coloquei a seguinte frase para a busca: crianças que mudam de país: escola. Vi seu blog e me identifiquei com muitas coisas.
    Motivo? Tenho 44 anos, meu noivo é americano, mora em Brentwood, TN – USA e me mudei com minha filha de seis anos para cá e me caso em Dezembro. Estou me sentindo a pior mãe do mundo porque ela está em uma escola publica e não entende nada que as crianças e as professoras falam. Ela está tendo aulas particulares de inglês só para ela na escola, mas mesmo assim, me questiono a cada dez minutos se isso foi bom para ela. Coração de mãe sofre demais!!!! Você passou por isso? Tem dicas para me dar, para que eu possa acalmar meu coração?

    Ps. Teclado me deixando louca…sorry!

    Abraços, parabéns pelo teu trabalho e seu blog.

  26. oi tudo bem? tenho um sobrinho muito amado que estara mudando com minha irmã para Miami no final do ano.
    vc poderia me dizer em qual escola waldorf seus filhos estudavam la?
    muito obrigada! abs

  27. Parabéns! Os temas e as reflexões são muito construtivas. Inspiram outras reflexões.
    Compartilhar conhecimento e crenças é uma ótima iniciativa para provocar transformações 🙂
    Adorei!
    Um grande abraço

  28. Estava super agoniada e pesquisando acabei de achar seu blog, li o texto sobre a crise dos nove anos e amei, deu uma paz e fui clicando , investigando e cada vez mais gostando, tenho uma filha de 9 anos e muitas vezes me pergunto se estou fazendo certo na educação e nas minhas escolhas relacionadas á ela, agora que achei seu blog pretendo acompanha-lo sempre.Obrigado pelo carinho e sensibilidade demostrados no texto. Um abraço.

  29. Boa noite, me identifiquei muito com sua história de mãe, e a difícil decisão Carreira X Familia. Ainda estou ponderando as duas opções e qual caminho seguir. 👐
    Certamente, irei ler seu Blog com frequência. 😘

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s